Autor

Luís Miguel Correia

Browsing

Em Julho de 2017, Miguel Conceição partilhou com os amigos na sua página de facebook um pequeno vídeo feito a bordo do porta-contentores SINGAPORE EXPRESS com o comentário:

«Para começar bem a semana! (:)
SINGAPORE EXPRESS – LOA 294m GT 54401 »

Revista de marinha, miguel conceição, pilotos, pilotagem, portos, lisboa, acidente, homenagem
O porta contentores SINGAPORE EXPRESS.

O SINGAPORE EXPRESS voltou ao Tejo a 27 de Fevereiro de 2018 em mais uma escala na linha regular Mediterranean Pacific Service da companhia Hapag-Lloyd e ao final da noite coube a Miguel Conceição pilotar o navio na manobra de largada do cais da Liscont, em Alcântara, tendo saído a barra às 23h57, ainda com o Miguel a bordo. Para o recolher foi destacada a lancha TORRE DE BELÉM e foi no decorrer da operação de desembarque, fora da barra, já na madrugada de 28 de Fevereiro, que se deu a tragédia da queda ao mar e morte do Miguel, em circunstâncias de momento sob investigação e sobre as quais não vale a pena especular. Vale a pena, sim, escrever palavras de despedida e refletir sobre o que aconteceu, e fazer tudo para que o risco de acidentes semelhantes seja reduzido ao mínimo.

Revista de marinha, miguel conceição, pilotos, pilotagem, portos, lisboa, acidente, homenagem, luís miguel correia
Lancha de pilotos TORRE DE BELÉM (foto Luís Miguel Correia)

Conheci o Miguel Conceição quando era piloto na Praia da Vitória e deu entrada ao navio em que eu viajava. Mais novo do que eu, o Miguel frequentou a mesma Escola de Paço D’Arcos e esteve dez anos como Piloto na Terceira e Graciosa, período em que grangeou inúmeras amizades e o reconhecimento das suas qualidades profissionais e humanas. Em Fevereiro de 2016 mudou-se para o Continente com a Família e passou a exercer a pilotagem integrado na Administração do Porto de Lisboa e a residir no Cartaxo com a Mulher e o filho criança. O SINGAPORE EXPRESS foi a sua última manobra a 28 de Fevereiro.

Revista de marinha, miguel conceição, pilotos, pilotagem, portos, açores, graciosa, express santorini
Miguel Conceição à direita de Stefanos Papadopolos, comandante do ferri EXPRESS SANTORINI e muitos amigos, na garagem do ferri grego, atraco no porto da Praia, ilha Graciosa, em setembro de 2013 (Foto MM Bettencourt)

O Miguel Conceição perdeu a vida no exercício da sua profissão, como Piloto, uma das mais antigas e nobres profissões do mar, cuja tradição em Portugal é anterior à nacionalidade. A nobreza da profissão é equiparada à sua enorme importância pois apesar de todas as tecnologias os Pilotos são fontes de saber e garantia de segurança. Em 1988, a convite do Instituto Nacional de Pilotagem dos Portos escrevi o meu primeiro livro intitulado PILOTAGEM – SERVIR A NAVEGAÇÃO E OS PORTOS. No primeiro parágrafo escrevi então que …todos somos pilotos de oito séculos que levaram este rectângulo, do extremo da Europa à descoberta do real e do imaginário. Fizemos novos mundos. Qual eterna nau de pedra que partiu e regressou, continuamos a viver o desafio do mar. Para o Miguel Conceição ficam estas palavras em honra da sua memória, em modo de Protesto de Mar, a nossa homenagem, e sentidos pêsames à Família e a todos os Pilotos portugueses. Até sempre, Miguel Conceição.