1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Domingo 26 Mar

Ambiente

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Terça, 12 Janeiro 2010 00:00


Realizou-se em 07 e 08 de Outubro, o exercício de combate à poluição do mar por hidrocarbonetos ESPADARTE 2009, no 1ºgrau de prontidão do Plano Mar Limpo, tendo sido a primeira vez que o mais alto grau deste Plano foi activado.
O cenário do exercício ESPADARTE 2009 baseou-se numa colisão a Oeste do Cabo Espichel entre um navio com capacidade de manobra reduzida e um navio-tanque, denominado "Enfraquecido" e simulado pelo NRP "Bérrio" da Marinha, da qual resultou umaEXER-ESPADARTE-2 explosão e um derrame de 1.000 m3 de "crude" Arabian Light. Face a este cenário, simularam-se as operações de resposta no âmbito do combate à poluição do mar, ao largo da Costa de Santo André, em três praias de Tróia a Sines (Tróia-Mar, Santo André e Costa Norte), e no porto de Sines, incluindo a entrada do navio sinistrado neste porto. Foram usados um total de 1.100 kg de pipocas no mar, no porto de Sines e junto à praia Tróia-Mar, e vegetação seca nos areais das praias para simular o poluente que daria à costa (não existe ainda um simulador adequado do poluente acumulado nas rochas).
Nos termos do Plano Mar Limpo, o exercício foi dirigido e coordenado pelo Director-Geral da Autoridade Marítima e Comandante-Geral da Polícia Marítima, Vice-almirante Silva Carreira, desde o Centro de Operações Marítimas (COMAR), e visou treinar os meios da Marinha/Autoridade Marítima Nacional e das demais entidades com responsabilidade ou interesse no combate à poluição do mar, treinar a sua actuação coordenada e demonstrar às populações a capacidade e a determinação dos serviços de combate à poluição do mar.
No mar, as operações simuladas de combate à poluição foram efectuadas pelo N/T "Galp Marine", sob contrato da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA), e pelo NRP "Bacamarte", o primeiro navio da Marinha com capacidade de combate à poluição do mar.
Na costa, as operações foram executadas por grupos de acção dirigidos pelo pessoal do Serviço de Combate à Poluição do Mar por Hidrocarbonetos (SCPMH), tendo integrado - através da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) - bombeiros voluntários locais, pessoal das capitanias, das câmaras municipais, do Troiaresort e diversos universitários voluntários. De salientar que as operações de limpeza das praias incluíram a simulação da protecção do Estuário do Sado, através da colocação de barreiras que visaram orientar para uma praia, onde seria recolhido, o poluente trazido pelo mar, aplicando o conceito de condenação de um espaço para proteger uma reserva natural.
No porto de Sines, as operações foram executadas pelos meios da Administração do Porto de Sines (APS), e incluíram lanchas e equipas especializadas no combate à poluição do mar.
O ESPADARTE 2009 foi o oitavo de um ciclo de exercícios iniciado em Novembro de 2007, no qual se destacam a participação activa do navio-tanque "Galp Marine", sob contrato da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA), e a ênfase dada à cooperação internacional. Neste ciclo, destacam-se os seguintes exercícios:

- TÁGIDE 2008, em Maio, do tipo "desktop" (sem empenho de meios, no mar ou na costa), com a ARAMCO e a OSRL, e baseado num cenário de acidente com um "passing ship", no 2ºgrau e dirigido pelo chefe do Departamento Marítimo do Centro (Lisboa).

- DARQUE 2008, em Setembro, em Viana do Castelo, no 3ºgrau e dirigido pelo capitão de porto de Viana do Castelo; incluiu acção no mar com o "Galp Marine", sob contrato da EMSA, e na costa, com as operações de limpeza a cargo de pessoal da Direcção-Geral da Autoridade Marítima (DGAM), de pessoal dos serviços de Protecção Civil e bombeiros e das autarquias locais.
- AUSTRAL 2008, em Novembro, ao largo da Salema (Algarve), no 2ºgrau e dirigido pelo chefe do Departamento Marítimo do Sul; incluiu acção no mar com o "Galp Marine", sob contrato da EMSA, e na costa, com as operações de limpeza a cargo de pessoal da DGAM, do Zoomarine, de pessoal dos serviços de Protecção Civil e bombeiros e das autarquias locais.

- CONCHA 2009, em Março, em S.Martinho do Porto, no 3ºgrau e dirigido pelo capitão de porto da Nazaré; a acção centrou-se na praia e nas águas da Baía, com as operações de limpeza a cargo de pessoal da DGAM, de pessoal dos serviços de Protecção Civil e bombeiros e das autarquias locais.

- MERO 2009, em Junho, no Garajau (Funchal), no 2ºgrau e dirigido pelo chefe do Departamento Marítimo da Madeira; incluiu acção no mar com o "Galp Marine", sob contrato da EMSA, e na costa, com as operações de protecção da Reserva Marinha do Garajau e a limpeza da costa a cargo de pessoal da DGAM, do Parque Natural da Madeira, da Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira, de pessoal dos serviços de Protecção Civil e bombeiros e das autarquias locais. É de salientar que se associaram à Marinha/AMN, com equipamento e pessoal, 12 entidades, quase todas da Região Autónoma da Madeira, com grande entusiasmo num total de 250 pessoas. De notar ainda que, neste exercício, se contou pela primeira vez com a participação de um armador e de um navio que simulou o sinistro (o "Lobo Marinho") e que o NRP "Bacamarte" actuou, em coordenação com o "Galp Marine", no combate à poluição do mar por hidrocarbonetos.

No ESPADARTE 2009 deram-se alguns avanços de relevo face a estes exercícios, a ver:
- Foi activado, pela primeira vez, o 1ºgrau de prontidão do Plano Mar Limpo.
- A Força Aérea associou ao exercício as suas capacidades de reconhecimento e seguimento de manchas de hidrocarbonetos.
- O dispositivo de actuação na costa envolveu três subcenários (a limpeza das três praias acima referidas), em simultâneo e em mais do que uma capitania, obrigando a enfrentar as implicações logísticas que se põem no caso de uma extensa maré negra.
- A EMSA passou a disponibilizar serviços de assessoria técnica aos Estados-membros e de apoio com imagens de satélite, da rede CleanSeaNet, que já tem associada informação de AIS.
- A Marinha activou células de apoio sanitário e selecção médica de voluntários, nos três subcenários da costa.
- Contou-se com 35 voluntários, universitários e funcionários do Troiaresort, muito acima de exercícios anteriores.
É de realçar que o NRP "Bacamarte" se tornou o primeiro navio de combate à poluição do mar da Marinha . Este tipo de navio, uma lancha de desembarque, reúne importantes qualidades para o combate à poluição do mar: um sistema de contenção e recolha, capacidade de armazenamento, capacidade de transporte de material e a capacidade de transportar material até locais da costa com difícil acesso por terra. Tipicamente, trata-se de um tipo de navio pouco sofisticado e pouco oneroso, mas muito válido para operações de recolha no mar até algumas centenas de toneladas de poluente.
No ESPADARTE 2009 estiveram envolvidas 16 entidades e 430 pessoas em seis locais distintos: no COMAR, em três praias, na costa de Santo André e no porto de Sines. Além da EMSA, associaram-se à Marinha/AMN, a Shell (que desempenhou o papel de armador do N/T "Enfraquecido"), a APS, a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, a Autoridade Nacional de Protecção Civil, as Câmaras Municipais de Grândola, de Santiago do Cacém e de Sines, o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), a Reboport (rebocadores, Sines), a Ocean (mergulhadores profissionais, Sines), o Troiaresort, e as Universidades de Évora e Nova de Lisboa (voluntários). Dos meios envolvidos cabe salientar o NRP "Bérrio", que simulou o navio sinistrado N/T "Enfraquecido" e onde esteve embarcado um comandante da Shell; e a lancha de desembarque grande, NRP "Bacamarte", que se afirmou como navio de combate à poluição do mar, e onde esteve embarcado o On-Scene Coordinator-Mar.

Associado ao ESPADARTE 2009, realizou-se no dia 07 de Outubro no Troiaresort, um colóquio organizado pelo SCPMH dedicado ao tema "Combate à Poluição do Mar e Ambiente", com mais de 80 presenças e as seguintes comunicações:
- "Combate à Poluição do Mar e Ambiente", João Joanaz de Melo, Universidade Nova de Lisboa.
- "La lucha contra la pollucción despues del accidente con el PRESTIGE", Jesus Uribe, SASEMAR, Espanha.
- "Monitorização Ambiental no Porto de Sines", João Castro, Universidade de Évora.
- "Monitorização Ambiental no Troiaresort", Célia Ferreira, Sonae Turismo.
- "O exercício ESPADARTE 2009", Jorge Silva Paulo, Direcção-Geral da Autoridade Marítima.
O colóquio incluiu ainda o início do exercício ao vivo, com a comunicação, pelo comandante da Shell (que embarcaria depois no NRP "Bérrio"), da colisão e do derrame às autoridades competentes, e concluiu-se com um animado debate.
Da avaliação preliminar realizada do ESPADARTE 2009, concluiu-se que há congestionamentos das comunicações a resolver em situações desta natureza, mas executaram-se a larga maioria das tarefas programadas e foi muito positiva a participação e coordenação com tantas entidades envolvidas, visando uma adequada preparação para combater acidentes ambientais do tipo maré negra e mostrando a determinação de proteger o ambiente marinho.



Jorge Silva Paulo
Sobre o autor:

Capitão-de-mar-e-guerra ECN na Reserva

Ex-Chefe do Serviço de Combate á Poluição no Mar por Hidrocarbonetos da DGAM, 2007-2010


 

Navios de Cruzeiro

MSC Fantasia MSC Sinfonia Athena MSC Armoria Princess-Daphne Princess-Danae MSC Melody MSC Opera MSC Lirica