1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Domingo 24 Set

Nova Empresa de Cruzeiros Inicia Operações no Douro

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


3584 01Foi com tempo acolhedor e mar bonançoso que o navio-hotel SCENIC AZURE, classificado com cinco âncoras, chegou na passada quarta-feira, dia 6 de Abril, ao rio Douro, vindo directamente dos estaleiros de Viana do Castelo. Trata-se da primeira unidade da empresa Scenic Portugal Cruises, subsidiária da Scenic – Luxury Cruises & Tours, com sede na Austrália que, a exemplo de idêntica oferta de serviços em diversos países nos cinco continentes, vai operar na área de cruzeiros fluviais no Douro. A propósito, acrescente-se que a Scenic afirma ser a primeira operadora a iniciar operações no rio Douro com embarcações próprias, enquanto as rivais Uniworld, Viking River Cruises ou AmaWaterways operam com navios fretados à Douro Azul, que é ao mesmo tempo operador e fornecedor de navios à concorrência internacional.

                  O SCENIC AZURE, cujo porte está de acordo com as condicionantes impostas pela dimensão das eclusas das barragens do Douro e com o calado aéreo permitido pela ponte da Ferradosa, é um navio com 80 m de comprimento, 73,168 m de comprimento entre perpendiculares, 11.4 m de boca, 3.3 m de pontal e 1,8 m de calado. Dispõe de 48 camarotes preparados para alojar até um máximo de 96 passageiros, que têm à sua disposição quatro decks: o Jewel deck, com um total de seis suites, o Sapphire deck com a área de bem-estar, centro fitness, “Table La Rive”, “Crystal Dinning”, 18 suites com varanda e 2 Junior suites; no Diamond deck ficará a recepção, uma loja, o Bar e o salão panorâmico. Conterá ainda o café “River”, o restaurante “Portobello”, 18 suites com varanda, 2 Junior Suites, 2 Royal One Suites e um terraço à proa. No Sun deck ficará o solário, a piscina e a ponte de comando.

                  O atendimento a bordo é assegurado por uma equipagem mista composta por 38 tripulantes para os quais dispõe de 17 cabines.

                  A viagem inaugural, com a subida do Douro, ao longo do percurso Património da Humanidade, está agendada para o próximo dia 16 do corrente.

                  Os cruzeiros, com lotação já esgotada até finais de Outubro, terão a duração de 11 dias (10 noites). Terão partida do Porto, com paragens previstas em Entre-os-Rios, Régua, Vega Terron, Pocinho e Pinhão, deste modo permitindo aos futuros passageiros ficar a conhecer os ricos patrimónios monumental e paisagístico assim como a cultura das regiões visitadas.

                  Segundo a directora-geral da Scenic Portugal, o navio-hotel irá passar bastante tempo no Vale do Coa, o que nenhum outro operador faz, para permitir visitar, por exemplo, o Museu do Coa, Freixo de Numão e fazer canoagem no rio Sabor. O reconhecimento internacional do vale do Douro bem como as sugestões propostas para um melhor conhecimento de áreas de interesse turístico e cultural constituem deste modo alguns dos pontos que seguramente virão a ser explorados pelos clientes da empresa.

                  A Scenic Portugal Cruises conta, entre os seus futuros clientes, cerca de 70% de turistas australianos, sendo que os restantes 30% ficarão distribuídos por visitantes oriundos dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, prevendo a Scenic contabilizar já nas viagens agendadas para 2016 cerca de 1.900 passageiros.

                  O investimento em curso de execução pela Scenic em Portugal é muito considerável, tendo logo à partida a utilização dos estaleiros de Viana do Castelo para a construção deste navio, a que se seguirá uma segunda unidade, o SCENIC AMBER, que ficará pronto para operação no 3584 02próximo ano.

                  A utilização de transportes para transfers, na ligação aeroporto-navio e outros serviços de apoio logístico foram igualmente adquiridos e preparados no mercado nacional, tal como toda a equipa de serviço que vai trabalhar a bordo dos navios-hotel.

                  No SCENIC AZURE pretende-se facultar aos convidados uma experiência de luxo na modalidade de “tudo incluído”, com mordomo privado e bebidas gratuitas ilimitadas, incluindo mini-bar reabastecido diariamente.

                  Para a futura operação de cruzeiros no rio Douro, a Scenic vai igualmente construir uma ponte-cais em local anexo ao parque de veículos do Museu dos Transportes e Comunicações, antigo edifício da Alfândega, cuja actividade é explorada pela Câmara Municipal do Porto.

                  Segundo informe da directora-geral da Scenic Portugal, para além das duas unidades novas construídos pelos estaleiros West Sea de Viana do Castelo, das quais a primeira acaba de chegar ao Douro estando a segunda previsto receber-se no próximo ano, pelo menos duas outras serão futuramente deslocadas de outro país onde a Scenic – Luxury Cruises & Tours tem operações.

                  Depois do espaço ter sido devidamente concessionado e obtidas as respectivas autorizações da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo enquanto autoridade portuária, e depois de ter sido obtido parecer favorável da Autoridade Marítima, os trabalhos, muito lamentavelmente, ainda não foram iniciados face à exigência de um parecer imposto pela Direcção Regional de Cultura do Norte, cuja demora na resposta oficial peca há muito por incompreensíveis exagero e morosidade. Acrescente-se a propósito que, de acordo com o publicado RM de Novembro acerca das obras de restauro da Capela-farol de S. Miguel-o-Anjo, na foz do Douro, subjacentes ao protocolo assinado em Julho último pelos responsáveis da Direcção Regional de Cultura do Norte com a Marinha Portuguesa e previstas para terminarem no prazo de um ano, também ainda nem sequer foram iniciadas, o que dá a entender que em ambas as circunstâncias, é forçoso esperar-se por alguém habilitado e com reconhecida capacidade de decisão.

Texto de Reinaldo Delgado e Arq. Paiva Leal

Fotografias: Arq. Paiva Leal

 


 

Navios de Cruzeiro

MSC Fantasia MSC Lirica MSC Armoria MSC Sinfonia MSC Opera Princess-Daphne Athena Princess-Danae MSC Melody