1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Domingo 28 Maio

Luxo e Elegância Estreiam em Leixões

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


3597No passado dia 18 deste mês de Abril, passou pela primeira vez em Leixões o L’AUSTRAL, da Ponant Cruises/Compagnie du Ponant, uma das cinco unidades que compõem a sua moderna frota. Vindo de Lisboa, entrou neste porto pelas 11h30, tendo partido pelas 18h30 do mesmo dia rumo à Corunha.

                  É o segundo navio da série iniciada com o LE BOREAL, entregue em Maio de 2010, que já escalou Leixões em visita inaugural em 24 de Junho do mesmo ano. O seu irmão e terceira unidade da companhia, o LE SOLEAL, entregue em 28 de Junho de 2013 também já visitou Leixões, em primeira escala, em 14 de Julho do mesmo ano.

                  A Companhia de cruzeiros francesa Ponant Cruises/Compagnie du Ponant já se tornou uma frequentadora assídua de Leixões, trazendo habitualmente até este porto os modernos, elegantes e luxuosos navios que compõem a sua frota.

                  De fundação bastante recente, pois foi fundada em Abril de 1988 por Philippe Videau, Jean-Emmanuel Sauvé e outros oficiais da Marinha Mercante francesa, dedica-se à exploração do nicho de mercado de cruzeiros de luxo em unidades de pequeno porte, tipo mega-iate, com lotação bastante reduzida, proporcionando aos seus clientes uma ambiência acolhedora e sofisticada.

                  Inicialmente baseada em Nantes, onde permaneceu durante 18 anos, a sede da empresa seria transferida para Marselha em 2006, na sequência da sua aquisição pelo grupo CMA-CGM (Compagnie Maritime d’Affretement – Compagnie Général Maritime), um grande operador de navios porta-contentores. Esta empresa viria a ser vendida à Bridgpoint Capital em 2012.

                  A Compagnie du Ponant principiou a sua operação com o LE PONANT, o seu primeiro navio, que de resto ainda pertence à sua frota,3597 01 um luxuoso iate tipo barca de três mastros, de 1.189 GT e 32 cabines para um máximo de 67 passageiros, construído em 1991 pelo estaleiro fracês Société Française de Construccions Navales, sediada em Villeneuve-la-Garenne. A Illes de Ponant reuniria o capital necessário para a compra e exploração do navio mediante subscrição pública de capital. Como referência histórica, assinale-se o facto de esta embarcação ter sido vítima de um ataque de piratas no golfo de Aden, ao largo da costa da Somália, em princípios de Abril de 2008, quando procedia das Seychelles para se reposicionar no Mediterrânio. Viajava sem passageiros pelo que os reféns seriam a sua tripulação de 30 elementos.

                  Seguir-se-ia a aquisição, em 2004, do antigo SONG OF FLOWER (8.282 GT), construído em 1974 pelos estaleiros Kristiansand Mekaniske Verksted, de Kristiansund, Noruega, e remodelado em 1986, que após nova e extensa remodelação surgiria como o LE DIAMANT, com 113 cabines para 226 passageiros. Vendido em 2012, navega agora com a Quak Expeditions como o OCEAN DIAMOND

                  Em 1998 entraria na fota da companhia o LE LEVANT, iate de 3.504 GT, construído em 1998 pelo estaleiro Alston Leroux Naval, de St Malo, com o nº de estaleiro 625, com 45 cabines para 90 passageiros. Também vendido em 2012, navega agora como o TERE MOANA da Paul Gauguin Cruises.

                  A remodelação da frota da Compagnie du Ponant viria a iniciar-se ainda antes da alienação destas duas últimas unidades, mediante a 3597 02encomenda aos estaleiros italianos Fincantieri, de Ancona, de duas novas unidades de cerca de 10.000 tons, logo seguida da encomenda de mais duas semelhantes. Nasceria assim uma série de quatro navios de grande elegância de linhas, cujo aspecto exterior se deve ao traço dos arquitectos arquitectos Joël Bretecher e Thibaut Tincelin do gabinete de arquitectos Stirlin Design International. A decoração interior é da responsabilidade de Jean-Philippe Nuel do Gabinete de Arquitectura Ocre Bleu que, usando materiais preciosos, criou uma elegância discreta e um perfeito equilíbrio entre o elegante e o casual. A atmosfera acolhedora, de sofisticação descontraída, gira em torno de tons de cinza, bege, branco e marfim, animado por toques de canela, caramelo e castanho amarelado.

                  Fica portanto, deste modo, a frota da companhia composta por cinco unidades: o LE PONANT de 1.489 GT, de 1991, o LE BOREAL de 10 944 GT, de 2010, o L’AUSTRAL também de 10.944 GT, de 2011, o LE SOLEAL de 10.992 GT, de 2013 e o LE LYRIAL, também de 10.992 GT de 2015.

                  O respeito pelo ambiente também não foi esquecido na concepção destes navios, pelo que estes estão dotados de sistemas de posicionamento dinâmico, o que lhes permite não terem necessidade de lançar o ferro em áreas protegidas, além de igualmente disporem de um moderno sistema de tratamento de águas sujas. Também os lixos e dejectos são tratados e conservados em espaços específicos a fim de se evitarem rejeições durante a navegação. Igualmente, houve o maior cuidado no que se refere aos isolamentos térmico e acústico, além de a iluminação ser feita por equipamentos de baixo consumo, a fim de limitar o consumo de energia.

                  No que respeita ao navio que agora visitou Leixões, construído em Ancona pelos Fincantieri, Cantieri Navali Italiani, teve o nº de estaleiro 6193. Tem 142.1 m de comprimento, 18 m de boca e 4.7 m de calado. Lançado á água em 8 de Abril de 2011, teve por madrinha Florence3597 03 Rousset e juntou-se à frota em Maio do mesmo ano. Está classificado pelo Bureau Veritas.

                  Presentes na cerimónia de lançamento do navio estiveram a madrinha, Florence Rousset, em representação da Compagnie du Ponant, Jean-Emmanuel Sauvee, Director Geral e Véronique Saade, Directora Delegada de Administração e, em representação dos Fincantieri, Antonio Quintano, director do estaleiro de Ancona.

                  O L’AUSTRAL possui 132 cabines para 260 passageiros, todas com vista de mar, 94% das quais dotadas de varandas privativas. A tripulação é de 140 elementos.

                  As áreas acessíveis ao público distribuem-se por seis decks, todos servidos por ascensores. O último deck, o deck Zanzibar, é ao ar livre e possui um bar também ao ar livre. No deck Mahé há três suites de luxo, vinte cabines prestige, o Restaurante Grill, piscina, sala de Internet, biblioteca, e o salão e o terraço panorâmicos. No deck Bengale, além da Ponte situam-se 37 cabines prestige, o centro de fitness e beleza, cabeleireiro e a área de lazer do navio. No deck Chandernagor, além do teatro contam-se mais 35 cabines prestige. O deck Calicut alberga 28 cabines de luxo e 8 cabines superior, a loja, a recepção e balcão de excursões, o salão principal e o centro médico. Finalmente, no deck inferior, o deck Pondichery, encontra-se o restaurante gastronómico e a marina do navio.

                  Enquanto todos os espaços públicos se situam para a ré, todas as cabines estão colocadas para a zona da proa do navio e, independentemente da categoria, estão dotadas de camas king-size ou duas camas individuais convertíveis, área de vestir, casa de banho, TV de tela plana, poltrona, mini-bar, etc.

                  O restaurante principal é o “Le Coromandel”, restaurante gastronómico, que pode acomodar todos os convidados num único serviço e serve essencialmente cozinha francesa. O restaurante Grill é uma opção mais informal, servindo refeições tipo bufet no café da manhã e ao almoço, enquanto ao jantar serve principalmente pratos rápidos grelhados, pães, massas e snacks frios. Código de chamada: FLTU; IMO: 9502518; MMSI: 578000700

Referências:

Fincantieri – Press Release´

INTERNET – Vários “sites”

MAYES, William – Cruise Ships, fifth Edition – Overview Press, 2014

SMITH, C. Peter – Cruise Ships, The small scale fleet – Pen & Sword Books, 2014

Wikipedia, The free Enciclopédia

                                                         Texto: Arq. Fernando Paiva Leal

                                                           Fotografias: Reinaldo Delgado

 


 

Navios de Cruzeiro

MSC Sinfonia MSC Fantasia Princess-Danae MSC Melody MSC Armoria MSC Opera Athena MSC Lirica Princess-Daphne