1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Sábado 22 Jul

Inauguração do AIDA PRIMA em Hamburgo

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


3607 01Com cerca de um ano de atraso face ao contratualizado, foi finalmente entregue à AIDA Cruises o navio AIDA PRIMA, construído em Nagasaki, nos estaleiros Mitsubishi Heavy Industries (MHI). A cerimónia de inauguração decorreu em Hamburgo, no passado dia 7 de Maio, um evento que, associado à comemoração do 827º do porto de Hamburgo, atraiu àquela cidade alemã mais de um milhão de pessoas!

            Com 300 m de comprimento, 37,6 m de boca, 8 m de calado, 125.572 TAB e capacidade para 3.300 passageiros e 900 tripulantes, o AIDA PRIMA poderá navegar a uma velocidade de serviço de 22 nós. Ficará baseado em Hamburgo ao longo de todo o ano, cumprindo neste verão itinerários semanais com escalas em Southampton, Le Havre, Zeebrugge e Roterdão.

            A construção deste navio, o primeiro de uma série de duas unidades de uma nova geração da companhia alemã, esteve envolta em muitos problemas técnicos, que os estaleiros japoneses alegam resultar da construção de um protótipo. No passado, foram construídos pelo MHI os navios DIAMOND PRINCESS e SAPPHIRE PRINCESS, que já tinham diversos navios da sua classe em operação. Os últimos problemas na construção do AIDA PRIMA foram pequenos incêndios registados nos dias 11, 13 e 31 de Janeiro, com suspeita de origem criminosa, mas que, ainda assim, não comprometeram a partida do 1º cruzeiro, de Hamburgo, no dia 30 de Abril, depois de ter sido formalmente entregue pelos estaleiros MHI à AIDA Cruises no dia 14 de Março, num momento em que a companhia alemã está a celebrar 20 anos de operação. Estes adiamentos sucessivos, levaram ao cancelamento de dezenas de cruzeiros, implicando um prejuízo superior a 450 milhões de dólares por parte do estaleiro nipónico, quando a construção do navio teve um custo de 645 milhões.

            A cidade de Hamburgo preparou-se para receber esta 1ª escala, com um conjunto de eventos integrados no aniversário do porto que juntam sempre, todos os anos, centenas de milhares de pessoas na área portuária. De resto, Hamburgo é talvez das cidades europeias onde mais se nota a ligação da população ao seu porto, particularmente com os navios de cruzeiro, sendo ainda hoje “dia de festa” sempre que o QUEEN MARY ali faz escala, havendo uma ligação especial entre os habitantes da cidade e os navios da Cunard.

            Com um programa de festividades para 4 dias, entre 5 e 8 de Maio diversos tallships acorreram à capital hanseática, como os veleiros russos MIR e KREUZENSHTERN, o polaco DAR MLODZIEZY, o português SANTA MARIA MANUELA ou o alemão ALEXANDER VON HUMBOLDT II, 3607 02todos eles patentes ao público. Presentes ainda diversos veleiros de menores dimensões, como o MERCEDES e o LORD NELSON, diversos navios da Marinha de Guerra Alemã, rebocadores e outros navios históricos preservados, que foram chegando ao Rio Elba partir do dia 5. No dia 6 de manhã juntaram-se a esta frota, os navios de cruzeiros AIDA AURA, AMADEA e ALBATROS, tendo ainda chegado, com o cair da noite, os navios EUROPA e ASTOR. O AIDA PRIMA permaneceu atracado durante todo o dia no novo terminal de cruzeiros de Hamburgo, Steinwerder, na parte sul da cidade, junto dos estaleiros, tendo sido organizados inúmeros passeios de barco passando junto ao navio.

            A partir das 20h00 do dia 7, centenas de embarcações posicionaram-se no Rio Elba, junto dos navios AIDA PRIMA e AIDA AURA, tendo-se assistido, a partir das 22h00, a um espetáculo de luz, com lasers apontados de e para o AIDA PRIMA, música e finalmente, pelas 22h30, um grandioso fogo-de-artifício, após o que navio iniciou o seu cruzeiro. Eram às centenas as embarcações, com residentes e turistas, sobretudo provenientes de outras partes da Alemanha, que queriam participar no cortejo marítimo que acompanhou o AIDA PRIMA na descida do Rio Elba, seguido pelo AIDA AURA e ALBATROS que também partiram naquela noite para os seus cruzeiros, respetivamente dos terminais de Altona e Hafen-City, a partir de onde centenas de pessoas participaram em todo aquele ambiente festivo, que apenas se encontra em Hamburgo, pois o porto, não obstante a observância de todos os critérios do ISPS, dispõe de muitas zonas onde o público se pode aproximar dos navios.

            O AIDA PRIMA, não obstante as vicissitudes da sua construção, é um navio tecnologicamente muito avançado, sendo o primeiro navio de cruzeiros a nível mundial equipado com motores dual-fuel, que lhe permite navegar com gás natural liquefeito (GNL), que já pode ser abastecido nalguns portos, incluindo Hamburgo, sistema que foi testado com sucesso no passado dia 7.

            O AIDA PRIMA eleva a frota da AIDA Cruises para 11 unidades, incluindo os navios AIDA CARA, AIDA VITA, AIDA AURA, AIDA DIVA, AIDA BELLA, AIDA LUNA, AIDA SOL, AIDA BLU, AIDA STELLA e AIDA MAR. Está prevista a entrega de um navio gémeo, o AIDA PERLA, em Maio de 2017, atualmente em construção nos estaleiros MHI.

       Por Nuno de Jesus


 

Navios de Cruzeiro

Athena MSC Sinfonia Princess-Daphne Princess-Danae MSC Armoria MSC Opera MSC Melody MSC Fantasia MSC Lirica