1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Domingo 23 Abr

Apresentação da Fundação ‘Oceano Azul’

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


3854 01Teve lugar na manhã de 17 de Março, no Convento do Beato, a apresentação pública da Fundação ‘Oceano Azul’. Esta Fundação foi criada, recentemente, pela família Soares dos Santos, proprietária da cadeia de Supermercados “Pingo Doce”, referindo-se na “carta do Fundador” que ... o maior desafio da nossa geração é garantir que o planeta que deixamos à nossa descendência é mais sustentável e resiliente do que aquele que temos hoje. Os oceanos são o fator-chave desse legado ... o século XXI será o século dos oceanos.

            A cerimónia iniciou-se com a projeção de um curto filme, muito inspirador, acerca da necessidade de ouvir os oceanos e de promover a sua preservação e utilização sustentável. Seguiu-se uma intervenção de José Soares dos Santos, Presidente do Conselho de Curadores da Fundação e biólogo marinho de formação, a que se seguiu uma muito interessante mesa-redonda, conduzida por Tiago Pitta e Cunha, Presidente da Comissão Executiva da Fundação e com a participação da Princesa Laurentien van Oranje-Nassau, Jane Lubchenco e Nuno Vieira Matias, curadores, e de Julie Packard e Viriato Soromenho-Marques, consultores especiais do Conselho de Curadores. Encerrou os trabalhos o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que agradeceu em nome dos Portugueses a generosidade da família Soares dos Santos, enalteceu a importância da Fundação e dos seus propósitos, e anunciou o seu desejo de condecorar, oportunamente, o empresário e filantropo Senhor Alexandre Soares dos Santos. O evento terminou com um agradável almoço volante que permitiu a confraternização entre as cerca de quatro centenas de pessoas que assistiram à cerimónia.

            A Fundação assenta em três pilares: a literacia oceânica - preparar uma ‘geração azul´ através de programas educativos para crianças em idade escolar; a conservação do oceano - proteger, valorizar e promover o nosso capital natural azul, apoiando as áreas marinhas protegidas; e a capacitação, promovendo uma governação integrada dos oceanos com base em princípios éticos e enraizada no conhecimento científico. A Fundação, embora esteja sedeada em Portugal, visa um alcance mundial, global.

            O Conselho de Administração, de que Tiago Pitta e Cunha será o CEO, terá um orçamento mínimo anual de 5,5 M€, que incorpora como3854 contributo o rendimento do Oceanário de Lisboa e que passará a ser gerido pela Fundação. O Oceanário - recorde-se - em 2016, teve mais de 1,25 milhões de visitantes, 109.000 crianças foram abrangidas por programas educativos e realizaram-se investimentos de 1,6 M€ em infraestruturas e áreas circundantes.

            A Revista de Marinha muito agradece o convite para estar presente nesta sessão e formula à Fundação ‘Oceano Azul’ votos de muito sucesso nas suas futuras atividades, que consideramos da maior importância e nas quais também nos revemos.

 


 

Navios de Cruzeiro

MSC Armoria Princess-Daphne MSC Melody MSC Opera MSC Fantasia MSC Sinfonia Princess-Danae MSC Lirica Athena