1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Terça 26 Set

Ações do U – 35 no Algarve - 24 de Abril de 1917

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


3920O CINAV – Centro de Investigação Naval, com o apoio da Camara Municipal de Vila do Bispo e de divesas entidades, públicas e privadas, designadamente da firma de mergulho SUBNAUTA, sedeada na Praia da Rocha, realizou durante cerca de três anos a investigação dos destroços dos quatro navios afundados no dia 24 de Abril de 1917 pelo submarimo alemão U – 35, ao largo do Cabo de S. Vicente.

            No decurso de três campanhas arqueológicas, em 2014 e 2015, foram investigados em demoradas operações de mergulho os destroços dos navios SS TORVORE (Noruega), SS NORDSOEN (Dinamarca) e SS VILHELM KRAG. Os restos do navio BIENAMÉ PROF LUIGI (Itália) foram procurados em fundos de 650 m pelo ROV LUSO da EMEPC, mas sem sucesso.

            Como refere o Comandante da Escola Naval, C/Alm. Henriques Gomes, na sua mensagem ... o “Projeto do U-35 no Algarve” foi o primeiro trabalho da Escola Naval conduzido inteiramente sob responsabilidade do seu Centro de Investigação Naval (CINAV), cuja linha de investigação principal se encontra associada à preservação do património cultural subaquático.

            O livro que comentamos abre com agradecimentos às diversas entidades que viabilizaram a investigação em apreço, a que se seguem as mensagens do Presidente da Camara Municipal de Vila do Bispo e do Comandante da Escola Naval. Em seguida o interessante capitulo de natureza histórica, “A Armada e a Guerra”, assinado pelo Prof. Dr. António José Telo, e os capitulos “A ameaça submarina alemã”, por Augusto Salgado, “A missão até à costa do Algarve”, por Jorge Russo e os capitulos “Arqueologia”, “Os Homens” e “Os navios”, de responsabilidade comum de Augusto Salgado e Jorge Russo.

            De assinalar o prémio recebido em 2015 por este projeto de investigação, da Nautical Archeology Society, do Reino Unido, e no âmbito da execução de trabalhos na “pegada cultural”, as atividades inovadoras executadas com o apoio da firma tecnológica portuguesa Vision-Box, que disponibilizou os seus algoritmos de identificação biométrica para analisar fotografias antigas, na identificação de personagens da tripulação dos navios afundados.

            Em síntese, um livro de excelente apresentação gráfica, com muita informação sobre aspetos da I Grande Guerra que nos tocaram de perto, e que divulga uma investigação do mais elevado mérito. A Revista de Marinha felicita vivamente os autores desta obra, que recomendamos a todos os que se interessam por história naval, por mergulho e pelo nosso património cultural subaquático.

            Este interessante livro, que teve uma tiragem de apenas 500 exemplares, não se encontra à venda nos circuitos comerciais mas apenas na Escola Naval e na Camara Municipal de Vila do Bispo, com o custo de 20€ por exemplar. Juntamos os contactos de um dos autores, para possibilitar eventuais esclarecimentos; e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar , t/m 91 638 9692.

Obs : os leitores da Revista de Marinha foram sendo oportunamente postos ao corrente da evolução desta investigação através de algumas das crónicas de “Património Marítimo”, assinadas pelo nosso estimado colaborador Cte. Augusto Salgado, em muitos destes textos em co-autoria com Jorge Russo.

 


 

rebonave01

Economia Mar

enidh new

 

Porto de Aveiro Porto da Figueira da Foz

 

01
02

Venda de RM’s antigas

2273

Inquérito

Assuntos Preferidos

 

 

 

 

 

 

 


  Resultados

Navios de Cruzeiro

Athena MSC Fantasia Princess-Daphne MSC Melody MSC Sinfonia Princess-Danae MSC Lirica MSC Opera MSC Armoria