1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Terça 19 Set

Festival Náutico do Faial arranca com o “Caldo de Peixe”

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


 3979 01

Para que uns se divirtam, outros têm de trabalhar, caso contrário não há festa. No maior Festival Náutico de Portugal, no Clube Naval da Horta (CNH), o trabalho conta com a colaboração de muitos e dedicados Voluntários, uns Sócios, outros Amigos, que, generosamente, dão de si e do seu bem mais precioso: o tempo.

            José Melo, o cozinheiro de serviço, sócio do CNH desde 1972, diz que este é o 3º ou 4º ano que se responsabiliza pelo afamado “Caldo de Peixe” , que orgulha quem o confeccionou. Acedendo ao convite e habituado a cozinhas, sopas do Espírito Santo e a empreitadas semelhantes, José Melo conta sempre com a sua equipa: António Pereira e João Romano, assim como com outros colaboradores, que neste caso a fotografia documenta.

            No passado sábado, dia 5 de Agosto, foram mais de 4 horas passadas na preparação e confecção desta apetecível ementa, cujo trabalho representa uma oferta deste voluntário. A recompensa foi a grande satisfação de quem o comeu !

            O peixe, 60 quilos de cântaro, congro e boca negra, foi oferecido pela Associação de Produtores de Espécies Demersais (APEDA), cujo Presidente, Jorge Gonçalves, também deu o seu contributo como voluntário (o 5º na fotografia, da esquerda para a direita).

            Na hora de satisfazer o apetite, a fila era bem grande, mas havia garantia de que os grandes tachos continham um manjar disponível para mais de 300 convidados.

3979 02 

Somos de Inglaterra e estamos no Faial durante 3 semanas. Viemos no nosso iate chamado HANNAH, que se encontra na Marina da Horta. Recebemos um amável convite para o Caldo de Peixe e aqui estamos, pois adoramos comer peixe. O Faial é um lugar maravilhoso, onde tudo é central e acessível. Vamos a pé para todo o lado. A comida é boa, nota-se que tudo está limpo e as pessoas são simpáticas. Aqui, vê-se gente saudável, que pratica desporto. Estamos a adorar!

 3979 03

 O convívio é importante, assim como o facto de as pessoas se conhecerem e falarem umas com as outras. O Caldo de Peixe é o único aspecto da Semana do Mar que não é mercantil. Tenho a certeza de as pessoas de fora da ilha percebem o espírito disto e gostam, pois já se perdeu na terra deles.

 3979 04

Sou terceirense, mas tenho uma costela do Faial, pois sou filho e neto de faialenses. Meu pai era o Eduardo Rosa Junior e eu desde os 7 anos que visito o Faial. Posso dizer que sou um terceirense apaixonado pelo Faial. Venho à Semana do Mar desde 1982 e nos últimos anos tenho sido colaborador do CNH, instituição de que sou sócio. Anteriormente vinha para assistir ao Festival Náutico, mas em 2016 colaborei com a Direcção na dinamização da Secção de Windsurf e este sábado, dia 5, deu-me um particular gozo fazer Windsurf com alguns dos meus antigos atletas. Sou atleta federado do CNH na modalidade de Windsurf. Sinto-me em casa e vim para colaborar em tudo o que estiver ao meu alcance. O Presidente desta casa, o sr. José Decq Mota, é uma pessoa impecável, que me deixa sempre à vontade. Vejo-o como um irmão mais velho. Aqui, respira-se um bom ambiente! Gosto muito da Semana do Mar, porque entendo que é a única festa dos Açores que tem um Festival Náutico digno de ser apresentado em qualquer parte do mundo. É um privilégio para os Açorianos poderem ter um Festival desta envergadura. E aproveito para lançar o desafio a todos os desportistas náuticos para que tenham como objectivo futuro a participação neste Festival Náutico. Gostava que isto ficasse escrito, pois até hoje nenhum jornalista quis registar o que vou dizer a seguir. Lamento, profundamente, que as Festas da Praia da Vitória coincidam, propositadamente com a Semana do Mar. Não havia necessidade desta sobreposição até, porque, há uma data histórica evocativa da batalha da Praia, ocorrida a 11 de Agosto de 1829, que poderia perfeitamente servir de mote às Festas da Praia da Vitória. A batalha da Praia foi um combate naval na baía da então Vila da Praia, em que forças miguelistas tentaram um desembarque naquele trecho do litoral da Ilha Terceira. A derrota dos absolutistas neste reencontro foi decisiva para a afirmação e posterior vitória das ideias liberais em Portugal. Tenho constatado que há uma procura enorme pela Semana do Mar e neste momento a capacidade hoteleira do Faial está completamente lotada. Sou radioamador e gosto muito de música. Actualmente faço parte do Grupo “Haja Baile”, da Escola António José de Ávila. Não me importava de mudar definitivamente para o Faial, caso encontrasse uma faialense com quem me identificasse...

 

 Fotos de Cristina Silveira

 

 Obs: adaptado de um texto do gabinete de impresnsa do CNH

 


 

Navios de Cruzeiro

Athena MSC Lirica Princess-Danae MSC Melody MSC Armoria MSC Opera Princess-Daphne MSC Sinfonia MSC Fantasia