1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Terça 21 Nov

Prof. Mário Quina: uma vida que valeu a pena ser vivida

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


                  3995Redijo estas linhas sob a emoção da notícia do passamento do Prof. Dr. Mário Gentil Quina que a todos surpreendeu e chocou, até porque gozava de uma saúde, física e mental, invejável para alguém que já tinha ultrapassado as 87 primaveras, mas que continuava a viver a vida com alegria e satisfação na companhia dos seus muitos amigos.

                 O Prof. Mário Quina, como era por todos tratado num misto de respeito e carinho, era possuidor de uma simpatia e generosidade inigualáveis, foi reconhecidamente um ser humano de exceção, médico e cientista de renome, Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Medicina de Lisboa, de craveira internacional, para além de desportista de classe mundial que durante os Jogos Olímpicos de Roma, em 1960, a bordo da embarcação MA LINDO conquistou a medalha de prata na classe Star em Vela, fazendo equipa com o seu irmão José Quina.

                  Tive o privilégio de privar de perto com o Prof. Mário Quina ao longo dos últimos 35 anos, quer nas minhas deslocações ao “British Hospital” para consultas de rotina, onde também exercia a sua atividade de médico gastroenterologista, quer em eventos desportivos, ou sociais, da mais variada ordem. Sempre que me via pelos corredores do “British Hospital” não perdia a oportunidade para me convidar para uma prolongada charla no seu gabinete sobre o que se ia passando na sua amada Vela, que continuou a praticar até ao fim dos seus dias.

                  Este contacto prolongado no tempo deu-me a consciência da dimensão do Homem, do Médico, do Cientista e do Desportista, razão de ser do respeito e do carinho que inspirava a todos que privavam com ele, mesmo daqueles que já não tinham memória dos seus feitos desportivos, nomeadamente dos mais jovens, ou noção do seu calibre como médico, 3995 01professor catedrático e de cientista.

                  Foi, contudo, por ocasião da sua entronização como Confrade Honorário da Confraria Marítima de Portugal, ocorrida a 9 de Junho de 2016, na Messe dos Oficiais de Marinha, numa singela cerimónia realizada no Palácio Seixas, um dos edifícios mais emblemáticos de quantos existem em Cascais, que tive a oportunidade única de conhecer em profundidade o Homem em todas as suas múltiplas facetas.Com efeito, na altura coube-me a honrosa tarefa fazer o Elogio do Prof. Dr. Mário Quina, no que me pareceu ser uma excelente oportunidade não só para realçar as suas qualidades Humanas, Profissionais e de Desportista, mas também para fazer sobressair os méritos de um percurso de vida verdadeiramente excecional. Se bem o pensei, melhor o fiz.

                  Nessa ocasião, a seu convite, passámos mais de 6 horas na sua residência, ao Saldanha, a revisitar as suas memórias. E que memórias, num legado que na altura me levou a dizer-lhe ... Professor, um dia, quando for crescido, também quero ter um Curriculum assim.

                 3995 02 Desde fotos em que me deu a conhecer a família, provavelmente o feito de que mais se orgulhava, bem patente na forma enternecedora como se referia aos filhos, aos netos e aos bisnetos, e em que me recordou os seus feitos desportivos, com muitos recortes de jornais alusivos, com particular realce para a sua medalha olímpica que ocupava um plano de destaque no seu escritório, pela qual tinha, como seria de esperar, um especial apreço. Mas também recordámos o seu longo percurso profissional como médico, cientista e Professor Catedrático jubilado, os seus inúmeros cursos e especialidades, bem como as funções de destaque numa lista infindável de organismos nacionais e internacionais de reconhecido prestigio na sua área de especialidade médica.

Isto sem esquecer as inúmeras condecorações e prémios de que foi alvo ao longo da sua vida, com particular realce para a atribuição do grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, que lhe foi imposta pelo então 3995 03Presidente da República, Prof. Aníbal Cavaco e Silva, em 2015, pela qual me pareceu ter um carinho especial e que via como o reconhecimento do País pelo seu percurso de vida. Já para não falar das inúmeras histórias que me foi contando ao longo daquela tarde memorável, como aquela em que para conseguir a qualificação para os Jogos Olímpicos de Roma atravessou os E.U.A. de carro, num percurso de ida e volta de costa a costa, acompanhado da sua então jovem esposa, para poder fazer uma prova na Califórnia que lhe permitiria angariar os pontos necessários para conseguir o seu almejado objetivo: participar nos Jogos Olímpicos de Roma, como veio a acontecer.

                  A tarde de Junho de 2016 que passei com o Prof. Mário Quina na sua residência de Lisboa ficará para sempre na minha memória com um daqueles momentos para mais tarde recordar e em que privei com alguém que teve ... Uma Vida que valeu a pena ser vivida.

                  Um até sempre, Prof. Mário Quina.

  

    Por  Eduardo de Almeida Faria

 


 

Navios de Cruzeiro

MSC Sinfonia MSC Lirica MSC Melody MSC Fantasia MSC Armoria Princess-Danae Athena MSC Opera Princess-Daphne