Outros temas

A Confraria Marítima de Portugal tem nova sede

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A Confraria Marítima de Portugal, fundada há 13 anos, não tinha tido até hoje uma sede própria, tendo sobrevivido em locais temporários, ora em residências dos seus membros fundadores, ora, mas recentemente utilizando salas atribuídas ocasional e pontualmente pelo Museu de Marinha.

Na sequência da decisão tomada na última Assembleia Geral, a direção Confraria Marítima de Portugal (CMP) firmou um protocolo de colaboração com a Marinha Portuguesa, para poder utilizar regularmente um espaço na ex-Fábrica Nacional de Cordoaria. O ato teve lugar no passado dia 30 de setembro, no Museu de Marinha, de cuja direção dependem aquelas infraestruturas, tendo o Protocolo sido assinado pelo Diretor do Museu, Capitão-de-mar-e-guerra João Passos Ramos e pelo Presidente da Direção da Confraria Marítima de Portugal, Contra-almirante António Bossa Dionísio.

Cerimónia de assinatura do Protocolo da nova sede da Confraria Marítima de Portugal
Cerimónia de assinatura do Protocolo da nova sede da Confraria Marítima de Portugal
Cerimónia de assinatura do Protocolo da nova sede da Confraria Marítima de Portugal
Cerimónia de assinatura do Protocolo da nova sede da Confraria Marítima de Portugal

No âmbito do protocolo, a Marinha autoriza a Confraria a utilizar um espaço, ficando a Confraria obrigada a contribuir para a beneficiação daquelas infraestruturas seculares de Portugal, que representam uma nação de vocação marítima, preservando assim a sua história. Este protocolo vem reforçar a cooperação que já existia no passado entre as duas entidades ligadas ao Mar.

A Confraria Marítima de Portugal é uma plataforma de encontro e reflexão dos diversos interesses relativos ao Mar, visando o desenvolvimento de iniciativas e projetos que o valorizem, para que as atividades marítimas voltem a ter, entre nós, o destaque que já tiveram no passado. Sendo uma associação, sem fins lucrativos, de carácter social, cultural, técnico e científico, congrega personalidades de algum modo ligadas ao Mar.

A porta de entrada das instalações da Marinha e um ferro tipo HALL da Metalúrgica Duarte Ferreira, Tramagal, no edifício da antiga Fábrica Nacional de Cordoaria, na Junqueira, em Lisboa (foto do autor)
A porta de entrada das instalações da Marinha e um ferro tipo HALL da Metalúrgica Duarte Ferreira, Tramagal, no edifício da antiga Fábrica Nacional de Cordoaria, na Junqueira, em Lisboa (foto do autor)

A Confraria tem objetivos de natureza cultural e mecenática, procurando continuamente contribuir para que o Mar seja um verdadeiro desígnio nacional.

A Confraria Marítima de Portugal (CMP) foi constituída em 26 de maio de 2009, no Salão Nobre do Clube Naval de Cascais, por dezoito personalidades, entre as quais, o Dr. Carlos Carreiras, o Vice-almirante Alexandre da Fonseca, o Engenheiro Naval Jorge Roque de Pinho d’Almeida, o Capitão da Marinha Mercante Fernando Abel Costa e o Engenheiro Maquinista Naval Salvador Neves de Carvalho.

Entre os vários projetos em curso destaca-se o prémio atribuído anualmente ao melhor aluno do curso de mestrado em Pilotagem da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique (foto ENIDH).
Entre os vários projetos em curso destaca-se o prémio atribuído anualmente ao melhor aluno do curso de mestrado em Pilotagem da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique (foto ENIDH).
Medalha (Logo) da Confraria Marítima de Portugal (foto do autor)
Medalha (Logo) da Confraria Marítima de Portugal (foto do autor)

 A nova morada da Confraria Marítima de Portugal tem o seguinte endereço:

Confraria Marítima de Portugal

Fábrica Nacional da Cordoaria,

Rua da Junqueira, 1300-342 LISBOA

 

Colaboração da Direção da CMP

1 Comentário

  1. Artur Manuel Pires Responder

    A actual sede da Confraria Marítima de Portugal é dos edifícios mais charmosos de Lisboa, e não apenas da Junqueira.
    Espero sinceramente que de provisória passe a definitiva, porque a Confraria bem merece.

    Cordialmente, Artur Manuel Pires

Comentar