Marinha de Comércio

A PORTLINE nas fotos de capa da Revista de Marinha

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A última edição em papel da sua Revista de Marinha dá relevo à Marinha de Comércio. A Revista de Marinha tem anualmente seis edições em papel, cada uma dedicada a um conjunto de temas específicos e assim distribuídos, janeiro-fevereiro, “Marinha de Guerra”, março-abril, “Pesca e Atividades Relacionadas”, maio-junho, “Mergulho e Náutica de Recreio”, julho-agosto, “Marinha de Comércio”, setembro-outubro, “Ambiente, Ciência & Tecnologia” e novembro-dezembro, “Portos e Atividades Portuárias”.

portline, port belmonte, bulk carrier, marinha mercante, graneleiro, navio, armador, portugal, revista de marinha, marinha de comércio
A capa da edição em papel do nº1004 .

Para além da edição em papel, a Revista de Marinha também se publica no mundo digital, em revistademarinha.com, e nas diversas redes sociais, nomeadamente Facebook (mais de 3.280 seguidores) e no Instagram (300 seguidores).

As capas das várias edições da Revista de Marinha refletem o tema da última edição em papel, trazendo imagens de dois dos mais recentes navios da empresa de “fleet management” PORTLINE BULK International, S.A.

A conta do Facebook da Revista de Marinha
A conta do Facebook da Revista de Marinha

Na capa da edição em papel, vemos uma imagem do PORT BELMONTE a executar uma guinada apertada a estibordo, enquanto que nas capas das versões digitais, apresentamos uma perspetiva de proa do PORT ESTRELA.

Ambos os navios integraram a frota da companhia em 2017, ano em que a empresa PORTLINE BULK International, S.A. reforçou a sua frota em 250.000 DWT, com quatro unidades de tipo ULTRAMAX.

portline, port estrela, bulk carrier, marinha mercante, graneleiro, navio, armador, portugal, revista de marinha, marinha de comércio
A página do Instagram da Revista de Marinha

O NM PORT ESTRELA juntamente com o NM PORT ORIENT, foram entregues em janeiro de 2017. Estes dois navios foram construídos nos estaleiros Dacks, em Dalian, na China, numa joint venture entre a COSCO chinesa e a Kawasaki japonesa. Ambos deslocam cerca de 61.500 DWT.

Dois outros foram entregues posteriormente:  o NM PORT BELMONTE em março, e o PORT VERA CRUZ, em junho, navios de cerca de 63.500 toneladas de DWT, ambos construídos nos estaleiros japoneses IMABARI.

Os quatro navios têm aproximadamente 199,9 metros de comprimento, 32,24 metros de boca e estão todos equipados com gruas de 30,5 tons, dotadas de garras.

portline, port estrela, bulk carrier, marinha mercante, graneleiro, navio, armador, portugal, revista de marinha, marinha de comércio
A Revista de Marinha no Youtube

Estes navios operam com 20 tripulantes, possuem sistema de tratamento de águas de lastro e possuem máquinas de fabrico MITSUI-MAN B&W 6S50ME que permitem uma velocidade de 14,5 nós para um consumo diário de 27 toneladas de fuel.

No próximo ano, a PORTLINE BULK International, S.A. vai receber mais quatro unidades semelhantes, duas provenientes dos estaleiros IMABARI – os navios PORT IMABARI e PORT TOKYO – e duas presentemente em construção nos estaleiros japoneses Oshima Shipbuilding.

O PORT ESTRELA em Lisboa, em maio de 2017 (foto Luís Miguel Correia)

A frota da PORTLINE totalizará então vinte navios graneleiros, mantendo-se a aposta em navios modernos, de qualidade, equipados com gruas e garras, o que os torna particularmente adequados para manusear matérias primas em portos dotados de equipamentos e recursos tecnológicos limitados, pois poderão efetuar as operações de carga e descarga com meios próprios.