Marinha de Guerra

NRP SINES: o novo Navio Patrulha Oceânico da Marinha

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Construído em tempo recorde pelo consórcio WestSea-Edisoft, o primeiro navio do segundo contrato de construção de navios patrulha oceânicos foi entregue e oficialmente aumentado ao efetivo dos navios da Armada, no dia 6 de julho.

O NRP SINES junta-se ao NRP VIANA DO CASTELO e NRP FIGUEIRA DA FOZ, atualmente no ativo, esperando-se que até ao final do ano esta classe de navios receba o seu quarto navio, o NRP SETÚBAL.

Relembra-se que a classe VIANA DO CASTELO foi projetada para renovar a componente de patrulha oceânica da esquadra, missão que vinha sendo desempenhada pelas corvetas das classes JOÃO COUTINHO e BAPTISTA DE ANDRADE, um conjunto de dez navios da década de 70 do século passado, dos quais apenas restam dois, NRP JACINTO CÂNDIDO e NRP JOÃO ROBY.

A corveta NRP JACINTO CÂNDIDO a navegar ao largo da ilha Terceira. (foto Mário Silva)

Dois dos três NPO’s são comandados por mulheres.

O Chefe do Estado-Maior da Armada, almirante António Mendes Calado, presidiu à cerimónia, em Viana do Castelo, nos estaleiros da West Sea, tendo entregue a Bandeira Nacional ao seu primeiro comandante, capitão-tenente (CTEN) Mónica Pereira Martins.

A capitão-tenente Mónica Pereira Martins, é a comandante do novo navio.

Com a tomada de posse de Mónica Martins, os três NPO’s passaram a ser maioritariamente comandados por mulheres. Recorde-se que no passado dia 25 de maio, a CTEN Vânia Guerreiro de Carvalho, tomou posse como comandante do NRP VIANA DO CASTELO.

António Costa prometeu mais sete navios para a Marinha

A data da entrega do navio à Marinha dependia do cumprimento do rigoroso calendário de aprontamento do navio, o que por vezes não é possível conciliar com a data da cerimónia oficial do seu batismo. Assim, o navio foi batizado oficialmente no dia 20 de julho, tendo como madrinha Fernanda Gonçalves Tadeu, mulher do primeiro-ministro António Costa.

nrp sines, classe viana do castelo, mónica martins, mendes calado, base naval de lisboa, navio patrulha oceânico, opv, npo, marinha portuguesa, wes sea, edisoft
O almirante António Mendes Calado e Fernanda Gonçalves Tadeu, madrinha do navio.

Este segundo evento contou com a presença do Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, do Chefe do Estado-Maior da Armada, António Mendes Calado, do presidente da câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa e do presidente da câmara de Sines, Nuno Mascarenhas.

nrp sines, classe viana do castelo, mónica martins, mendes calado, base naval de lisboa, navio patrulha oceânico, opv, npo, marinha portuguesa, wes sea, edisoft
Cumprindo a tradição, o gargalo da garrafa de espumante das Caves Murganheira, foi devidamente embalado e oferecido à madrinha do navio,

Na ocasião, o primeiro-ministro anunciou o seu empenho numa nova fase de reapetrechamento da esquadra, com a construção de mais sete navios em estaleiros nacionais, sendo seis NPO e um navio polivalente logístico.

Um navio “desarmado”

O SINES foi entregue sem o armamento principal e sem as embarcações de abordagem e inspeção.  A aquisição dos armamentos do SINES e do SETÚBAL foi autorizada faz quase um ano, mas o processo está muito atrasado por falta de financiamento, sinal das limitações financeiras em que o país ainda vive. Assim, só em 2019 deverá ser instalada a peça de artilharia Leonardo MARLIN de 30mm, com direção de tiro eletro-ótica Medusa Mk4.

E o novo navio chegou à BNL

O NRP SINES deixou o cais de aprontamento no dia 3 de agosto e chegou, pela primeira vez, à Base Naval de Lisboa, no dia 4. Os navios da Marinha atracados na Base Naval de Lisboa engalanaram-se para receber calorosamente o mais recente navio.

nrp sines, classe viana do castelo, mónica martins, mendes calado, base naval de lisboa, navio patrulha oceânico, opv, npo, marinha portuguesa, wes sea, edisoft
O NRP SINES, chegando à Base Naval de Lisboa, com cabos passados, preparando-se para atracar numa posição avante do NRP D. FRANCISCO DE ALMEIDA.

Os 45 militares da guarnição tinham à sua espera camaradas, amigos, familiares e até um grupo de jovens escuteiros que não quiseram perder este importante momento para a Marinha e para o navio.

O N.R.P. SINES tem 83,10 m de comprimento, 12,95 m de boca, 3,82 m de calado e desloca 1.850 toneladas.

 

Nota da redação: a Revista de Marinha congratula-se com o aumento à esquadra de mais um navio, projetado e construído em Portugal, por engenheiros e operários nacionais, desejando à nova comandante e à sua guarnição, muita sorte, mar bonançoso e ventos sempre de feição.