Marinha de Guerra

Onze navios de guerra presentes na DIMDEX 2018

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A Feira Internacional de Defesa Marítima de Doha (DIMDEX 2018). que hoje se iniciou e termina quarta-feira, 14 de março,  inclui um desfile naval com onze navios das marinhas participantes, incluindo Catar, Bangladexe, Índia, Itália, Omã, Paquistão, Reino Unido e EUA. Os navios entraram no porto de Hamad, um dos maiores portos do Médio Oriente, naquela que é uma reunião dos maiores e melhores navios militares do mundo.

Os navios de guerra visitantes são onze no total, incluindo o Patrulha de ataque rápido da marinha do Catar, HUWAR (Q05), projeto do estaleiro britânico Vosper, o sofisticado contratorpedeiro indiano INS KOLKATA, a fragata do Bangladexe BNS BANGABANDHU, de projeto e construção sul-coreano, e a fragata FREMM italiana CARLO MARGOTTINI. A marinha dos EUA enviou três navios de guerra, o contratorpedeiro classe ALEIGH BURKE Flight IIA USS SAMPSON (DDG-102) e dois moderníssimos navios de patrulha MK VI das operações especiais da Marinha, cujo projeto merece uma atenção especial pelas características inovadoras que aporta.

revistademarinha, indian navy, kolkata destroyer, BrahMos, Barak8, exehibition. defense, iai, israel, barak, russia, BrahMos
O contratorpedeiro da marinha indiana INS KOLKATA. Com um comprimento de 163m e um deslocamento de 7.500tons, está equipado com um moderno radar AESA da IAI (Israel), um VLS de 32 células com mísseis AAW israelitas Barak 8 (alcance 56mn), e 16 células com o poderoso míssil russo ASUW BrahMos, cujo alcance excede 240mn. (foto US Navy)

O navio-patrulha Mark VI, representa um novo conceito de navio para “brown waters”. Com elevada sofisticação, permite uma variedade de armamentos, incluindo mísseis anti-aéreos e uma pequena capacidade anfíbia com um pelotão de oito fuzileiros. É interessante o corte no costado, a meio-navio, semelhante ao dos nossos salva-vidas classe VIGILANTE para aceder a objectos flutuantes. Com 26m de comprimento e um deslocamento de 72 toneladas, pode ser transportado em navios-doca e colocado em todos os cenários de operação destes navios. Este navio é um projecto da SAFE boats Intl., um estaleiro sito em Bremerton, estado de Washington. O primeiro navio foi entregue em 2015, estando previstos ser adquiridos quarenta e oito unidades pela marniha norte-americana.

A peça OTO Marlin 40, da Leonardo está a ser apresentada pela primeira vez. (foto Leonardo)

Também, em estreia absoluta, a nova torre de 40mm da Leonardo, OTO Marlin 40, uma peça de artilharia de alto desempenho para defesa, guerra antiaérea e combate de superfície. O conjunto reparo-arma possui um peso seco de apenas 2.100 kg na versão controlada remotamente. Tem uma espantosa velocidade angular de 120 º/s e capacidade de disparar munições de espoleta múlti-propósito programável.