Etiqueta

alemanha

Browsing

 

Terminou no dia 25/05/2019 o 1.º Campeonato Europeu de Surf Adaptado. A vianense, de 14 anos, Marta Paço e Nuno Vitorino, conquistaram o título de campeões europeus, respetivamente em ASVI Ladies e AS5, na praia do Cabedelo em Viana do Castelo.

As equipas internacionais posam, na cerimónia de abertura, com o ministro da educação e o presidente da câmara de Viana, junto à Porta Mexia Galvão.
As equipas internacionais posam, na cerimónia de abertura, com o ministro da educação e o presidente da câmara de Viana, junto à Porta Mexia Galvão.

Para além destes atletas, os espanhóis Aitor Francescena, em ASVI, e Ibon Muguerza, em AS1, os franceses Eric d’Argent, em AS2, Laura Dominguez, em AS2 Ladies, Katell Ropert, em AS5 Ladies e o italiano Massimiliano Mattei, em AS4, sagraram-se também campeões da Europa no EuroSurfAdaptive.

Instantâneo das atividades na praia do Cabedelo.
Instantâneo das atividades na praia do Cabedelo.
Instantâneo das atividades na praia do Cabedelo.
Instantâneo das atividades na praia do Cabedelo.

Todos os atletas expressaram a felicidade pelos resultados alcançados que registamos: Marta Paço disse:

Estou muito feliz por ter ganho. Valeu a pena o esforço. Não foi fácil pois competi em duas categorias. Espero que haja mais campeonatos.

O outro atleta da equipa portuguesa, Nuno Vitorino, referiu:

Estou feliz com este resultado, pois eu queria ser campeão europeu. Trabalhei para isso. O meu próximo objetivo é ser campeão do mundo, não sei se já o atingirei este ano.

O atleta Nuno Vitorino foi o campeão europeu em AS5
O atleta Nuno Vitorino foi o campeão europeu em AS5

O espanhol Aitor Francescena disse não haver palavras para descrever a emoção que sentia:

Estou muito feliz. Tenho feito surf toda a vida. Há cinco anos que ceguei e estou muito feliz por ser o primeiro campeão do mundo cego e, agora, o primeiro campeão cego da Europa. Obrigado a Portugal por ter organizado este magnífico campeonato.

O seu colega de equipa, Ibon Muguerza considerou que

O resultado foi muito bom, face a tantos e bons adversários.

Aitor Francescena sagrou-se campeão europeu em ASVI.
Ibon Muguerza da equipa francesa, considerou ter atingido um bom resultado ganhando o título em AS1.

O francês Eric D’Argent, disse:

Estou muito motivado e acredito que esta vitória vai ajudar-me, através da minha associação, a melhorar a acessibilidade para outras pessoas. Este campeonato foi uma experiência fantástica. Bom ambiente, boa organização, boas acessibilidades às praias.

Eric D’Argent, que elogiou muito o ambiente, a boa organização e as boas acessibilidades das praias, levou consigo a medalha de AS2.

A sua compatriota Katell Ropert mostrou-se

super contente por ter participado neste campeonato, que teve condições excelentes, e com os resultados que alcancei. Estou muito motivada. Seguem-se o campeonato em França e o Mundial.

A francesa Katell Ropert, campeã em AS5 Ladies, considerou um “campeonato com condições excelentes”.

Também a colega de equipa Laura Dominguez manifestou-se

super contente por ter conseguido provar» o quanto vale, pois «dei sempre o meu melhor.

Já para o italiano Massimiliano Mattei:

Foi fantástico! O Surf Clube de Viana (SCV) já é como uma família para mim. Desde que cá comecei a vir até agora, é fantástico ver o quanto este clube tem conseguido fazer pelo surf adaptado».

Laura Dominguez, colega de Katell Ropert, também ela ficou “super contente” com a prova, sagrando-se campeã em AS2 Ladies.
o campeão europeu em AS4, o italiano Massimiliano Mattei já se sente o Surf Club de Viana como sua família.

A prova foi um sucesso para o Surf Clube de Viana que organizou o evento, considerado como o primeiro com certificação de sustentabilidade.

Por equipas, a França foi a grande ganhadora, seguida da Espanha, de Portugal, da Itália, da Alemanha e do País de Gales.

Na cerimónia de entrega de prémios que teve lugar nesse mesmo dia no Centro de Alto Rendimento de Surf (CAR SURF), o vereador Vitor Lemos, vice-presidente e vereador do desporto da Câmara Municipal de Viana do Castelo disse que:

É sempre um orgulho participar nestes projetos com o SCV.

A equipa de Portugal na cerimónia de entrega de prémios.

Enquanto decorria o campeonato realizaram-se várias atividades das quais destacamos: O International Adaptive Surf Congress que ocorreu diariamente, com abertura ao público e participação de especialistas de valor nacional e internacional. Teve uma participação de cerca de duas centenas de pessoas nas mais diversas áreas, desde aulas de Surf, ações de sustentabilidade ambiental, experiências de surf adaptado, e outras, tendo constituído um êxito.

As medalhas e os prémios, bem engraçados, por sinal.

Estão de parabéns o Surf Clube de Viana, organizador, a Federação Europeia de Surf, a Federação Portuguesa de Surf, a Federação Portuguesa do Desporto para Pessoas co Deficiência, o Instituto do Desporto e Juventude, o Comité Paralímpico de Portugal e a Câmara Municipal de Viana do Castelo.

A claque de Marta Paço.

Marta Paço foi a grande estrela da Gala CNID 2019

A Gala de 2019 do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto, realizada no passado dia 27 de maio, no auditório do Museu de Portimão, contou com a presença do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto -João Paulo Rebelo. Naquele evento, a surfista do Surf Clube de Viana (SCV), Marta Jordão Paço, foi distinguida com o prémio de melhor Atleta de Desporto Adaptado. Foi também pessoa mais jovem de sempre a receber um galardão CNID.

o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, falando durante a Gala CNID 2019.  (foto Arlindo Homem)

Marta Paço, que dois dias antes se sagrou a 1.ª campeã europeia em AS VI Ladies e conquistou ainda a medalha de bronze em AS VI Open no Campeonato Europeu de Surf Adaptado, realizado em Viana do Castelo, recebeu a maior ovação da tarde, de pé e prolongada.

Entrega do prémio à Marta com João Zamith presidente do Surf Clube de Viana.  (foto Arlindo Homem)

Manuel Queiroz, presidente da Direção do CNID, não pode deixar de considerar que:

Este prémio é o reconhecimento de uma jovem que é um exemplo de tenacidade e de dedicação. Foi uma grande emoção na sala quando ela recebeu o prémio. Até eu me emocionei.

O presidente do SCV que acompanhou a atleta na Gala, referiu:

A Marta tem muito mérito desportivo, mas a sua visibilidade nacional e internacional também se deve ao trabalho realizado pela comunicação social, sobretudo pelos jornalistas desportivos, na divulgação da sua história. Por isso, aproveito para agradecer pela informação jornalística publicada sobre o SCV, ao longo destes seus 30 anos de existência.

 (Fotos de Viana por Tó Mané, gentilmente cedidas pelo SCV a quem muito agradecemos)