Escaparate

Toutes les MANŒUVRES …

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Há obras que pelo seu conteúdo temático, valor formativo e didático-pedagógico, facilidade de leitura e aspeto gráfico, conquistam-nos de imediato e passam a fazer parte obrigatória das nossas bibliotecas. Senão mesmo das nossas vidas, ampliando os nossos horizontes.

É o caso da obra dada à estampa pela Editora Sete Mares traduzida do original em francês com o título de “Toutes les Manoeuvres de Votre Voilier en 300 illustrations”, da autoria de Francois Chevalier. Dizer que a leitura desta obra é empolgante peca por defeito.

A sua leitura conquista-nos desde as primeiras páginas e desperta no leitor o desejo quase irresistível de ir para o mar praticar as manobras e as técnicas que aí são exemplarmente exemplificadas, fazendo de nós melhores marinheiros.

Esta é, sem sombra de dúvida, uma obra de leitura indispensável para o moderno navegador de recreio, não só pelo vasto conjunto de conhecimentos técnicos que aporta, mesmo para os mais experientes, mas também, e sobretudo, pelo acréscimo que pode representar em termos da segurança a bordo pelo domínio das manobras que aí são exemplarmente exemplificadas. Pelo que fica dito, esta obra está manifestamente “condenada” a ser um clássico no seu género. No futuro, será difícil fazer mais e melhor.

Um tal facto não é de molde a surpreender-nos. Com efeito, este autor é conhecido pela qualidade dos seus desenhos, cartas e ilustrações. Arquiteto Naval de formação, Francois Chevalier é também autor de diversas obras de referência sobre a Taça América e a história da navegação de recreio. Mas é certamente a sua experiência de navegação nos mais diferentes tipos de embarcações de recreio, cujo grau de complexidade técnica é cada vez maior, o que mais contribuiu para fazer deste livro um manual tão acessível e ao mesmo tempo suficientemente técnico para dar a todos os navegadores de recreio a necessária vontade de fazer mais e melhor a bordo de uma embarcação à vela.

O livro está subdivido em sete capítulos profusamente ilustrados a cores, bem sistematizados e organizados, assim distribuídos:

  • Preparação;
  • Largar a motor;
  • A navegar;
  • Com spi (balão);
  • Fundear;
  • Vento forte – mau tempo;
  • Regressar ao porto.

Nestes sete capítulos é exemplificado todo o tipo de manobras básicas que um navegador de recreio deve dominar para tirar o máximo partido das características da sua embarcação, melhorando a sua performance e aumentando o prazer que a navegação num barco à vela encerra, sem descurar a segurança dos que o acompanham a bordo e dos que navegam na sua vizinhança.

Mas o que é uma boa manobra, pergunta-nos o leitor? É, muito simplesmente, uma manobra bem conseguida, em que tiramos o melhor partido possível da performance da nossa embarcação sem prejuízo da segurança de todos a bordo. Naturalmente que falar em termos teóricos é fácil, mas executá-la é muito mais difícil, até porque temos de entrar em linha de conta com variáveis com as quais não só não contamos, mas que também não dominamos.

É por isso apropriado falar-se da “Arte da Manobra”, a qual exige uma compreensão perfeita das forças que influenciam o comportamento e o equilíbrio de uma embarcação à vela, os quais são pela sua própria natureza instáveis e mudam a todo o momento.

(…) o leitor ficará com o conhecimento das 50 manobras essenciais, como sejam içar o spi assimétrico, rizar, utilizar o motor, como agir no caso de uma situação de “Homem ao Mar”, cambar ou fundear, etc.

É com este enquadramento que o autor nos mostra o que é preciso saber sobre as Manobras numa embarcação à vela. No final da leitura deste notável manual com mais de 300 ilustrações a cores muito bem conseguidas, o leitor ficará com o conhecimento das 50 manobras essenciais, como sejam içar o spi assimétrico, rizar, utilizar o motor, como agir no caso de uma situação de “Homem ao Mar”, cambar ou fundear, etc.

As numerosas ilustrações a cores que acompanham a obra complementam magnificamente e de uma forma inigualável o texto, tornando-o imediatamente percetível e compreensível com um grau de detalhe nem sempre fácil de conseguir. O que torna esta obra uma referência obrigatória e de um valor didático-pedagógico único. Quase nos atreveríamos a dizer que a sua leitura cuidada permitirá a um qualquer candidato a navegador de recreio ser um autodidata.

No seu género é certamente uma obra das mais bem conseguidas que temos lido até hoje, chegando a ser entusiasmante a sua leitura, tornando fácil aquilo que muitas vezes parece de mais difícil apreensão, domínio e controlo, como é o caso de içar e dominar o spi.

É, por exemplo, de uma clareza e singeleza inultrapassável a forma de fazer um “Lais de Guia”, exemplificada na página 13, certamente o nó mais usado a bordo. O mesmo para o “Nó de oito”, na mesma página.

É, por exemplo, de uma clareza e singeleza inultrapassável a forma de fazer um “Lais de Guia”, exemplificada na página 13, certamente o nó mais usado a bordo. O mesmo para o “Nó de oito”, na mesma página.

A forma de organização gráfica dos diferentes capítulos da obra torna simultaneamente fácil e expedito o seu manuseio, o que o torna um verdadeiro manual da “Arte de Bem Navegar”. Exceção feita ao Índice que como é prática corrente nas obras editadas pela “Sete Mares” vem no fim. Teríamos preferido que o Índice tivesse lugar no início da obra, o que não deslustra em nada o valor da obra cuja recensão aqui se faz.

No historial das obras temáticas sobre Náutica de Recreio que a Editora Sete Mares tem vindo a dar à estampa ao longo dos últimos anos, a obra “Todas as MANOBRAS dum barco à vela” merece sem qualquer margem para dúvida um especial destaque pela sua simplicidade, apuro técnico, qualidade gráfica, qualidade e rigor da tradução. Sem dúvida uma obra de referência.

Por tudo isso, os nossos parabéns à Editora Sete Mares.

O preço de capa é 14,90€. Os contactos da Editora Principia são tel 214 678 710, e-mail principia@principia.pt , endereço postal Edifício Britannia, Rua Vasco da Gama, nº 60C, 2775-297 Parede ou em https://www.principia.pt/sete-mares/

Eduardo Almeida Faria

Licenciado em gestão, tem uma larga experiência no associativismo desportivo, é especialista no tema da Náutica de Recreio, tendo feito parte do Conselho Nacional da Náutica de Recreio e, no âmbito do Fórum Oceano, integrado o Grupo Dinamizador do Portugal Náutico. É autor da obra “Náutica de Recreio em Portugal – Um pilar do Desenvolvimento Local e da Economia do Mar” e de inúmeros artigos e noticias na Revista de Marinha e no Jornal da Economia do Mar. Como desportista náutico tem muitas milhas percorridas pela costa portuguesa e pelo Mediterrâneo em veleiros de cruzeiro, quer em lazer, quer em regata.

Comentar