Marinha de Guerra

Um navio invulgar

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Foi desde os jardins de Herbert Ganado, que tirámos estas fotografias do USNS YUMA, atracado no Cais Pinto (de Manuel Pinto da Fonseca, português de Lamego, 68⁰ Grão-mestre da Ordem de Malta, entre 1743 e 1773), nos primeiros dias de dezembro.
O YUMA, é o oitavo navio duma série de 12, dos 14 previstos equipar as forças navais norte-americanas, dotando-as duma capacidade de transporte rápido, entre teatros de operações, de tropas, viaturas e material de apoio.
USNS YUMA, atracado no Cais Pinto (imagem João R. Gonçalves)
USNS YUMA, atracado no Cais Pinto (imagem João R. Gonçalves)
Com um design SWATH (Small Wayerplane Area Twin Hull), um deslocamento de 1.515 tons, um comprimento de 103 metros, boca de 28,5 metros e um calado de 3,83 metros,  o YUMA atinge facilmente uma velocidade de 42 nós (cerca de 80km/h), ao contrário dos navios de assalto convencionais, cuja velocidade máxima se fica pelos 20 nós, ou seja metade.
Baseado nos ferries rápidos em alumínio, desenvolvidos pelo estaleiro australiano AUSTAL, o YUMA é um navio de apoio e portanto um USNS (United States Naval Ship) e não um USS (United States Ship).
Tem uma guarnição permanente de 32 marítimos.
As tropas são transportadas em cadeiras tipo avião comercial, dispondo de 312 desses assentos. As suas capacidades de víveres permitem transportar 312 homens por 4 dias ou 104 por 14 dias.
O seu armamento é ligeiro e incui quatro reparos para metralhadoras Browning 12.7mm.
USNS YUMA, atracado no Cais Pinto (imagem João R. Gonçalves)
USNS YUMA, atracado no Cais Pinto (imagem João R. Gonçalves)
Para colocar as tropas em terra, nomeadamente forças especiais, dispõe de várias embarcações semirígidas e de um convés de voo com dimensões e resistência estrutural para receber grandes helicópteros até 30 tons, como o CH-53 Super Stalion. Não dispõe dum hangar, mas tem uma área adaptada ao parqueamento dum helicóptero de dimensões até um SH-60 Seahawk.
Também dispõe duma rampa escamoteável articulada, que lhe permite desembarcar viaturas na maioria dos portos menos sofisticados.
A classe destes navios tomou o nome do primeiro,  o USNS SPEARHEAD, que entrou ao serviço em Dezembro de 2012. O YUMA foi entregue em Abril de 2017.
João Gonçalves

Oficial da Armada. Especializou-se em submarinos, onde navegou durante seis anos nos navios da classe ALBACORA. Esteve colocado cerca de sete anos como Capitão do Porto nos Açores. Escreveu para a Revista da Armada e em 1997 ganhou o prémio de melhor colaborador. Está na Revista de Marinha desde 2016 e é diretor-adjunto desde janeiro de 2018.

Comentar