Modelismo

Um Navio… ou nave espacial?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Por norma não tenho o hábito de fazer navios modernos, a não ser que me digam qualquer coisa, ou seja: da Marinha Portuguesa ou doutras Marinhas, mas com os quais “sofri” durante Exercícios Navais.

Um projecto em curso que se revela bastante complicado, por várias razões, levou-me a necessitar de um outro projecto simples e rápido, para elevar a moral e poder continuar a tentar resolver esse caso bicudo.

O escolhido para este fim foi um dos últimos modelos que me ofereceram, o kit à escala 1/700 (claro) do protótipo do navio americano LCS-2 USS INDEPENDENCE, da marca Cyber-Hobby, um navio de formas bastante estranhas para um navio de guerra, fazendo lembrar mais uma nave espacial das séries de ficção científica da minha juventude!

As novas tecnologias de plástico injectado conseguem fazer um kit quase perfeito. Com bons detalhes, encaixe excelente e relativamente poucas peças, com um set básico de foto-gravado (algumas balaustradas e redes de segurança para o convés de vôo de aeronaves VTOL (helicópteros ou aviões)).

O navio real é muito recente e uma pesquisa na internet forneceu algumas fotografias bastante interessantes e algumas delas forneceram detalhes, nomeadamente a inclusão de balaustradas não incluídos no modelo. Felizmente o stock no “estaleiro cá de casa”, tem algumas que podem ser usadas neste projecto.

Dado que a construção é linear e relativamente fácil, rapidamente se chega à fase da pintura… e comparando as fotos reais com as instruções do modelo, alguma coisa não está certa e não é o Navio… O desafio neste projecto foi o de tentar simular o material dos costados e anteparas na sua cor original e não no Cinzento da Marinha dos EUA: US Navy Haze Gray, pois o navio não é (está?) totalmente pintado.

Misturando esta cor com alumínio e uma gota de branco (proporção de 10 + 3 + 1) consegui chegar à cor base para o navio. Os conveses felizmente são pintados, usando a cor apropriada (ver lista no fim) dando um realce imediato. Comparando o modelo com as fotos de referencia novamente falta qualquer coisa!

Uma “quase” quadrícula existente em todas as superfícies verticais, de cor ligeiramente mais escura, quebra a monotonia do cinza-alumínio. Esta cor foi conseguida alterando a proporção anterior com a inclusão de uma gota de Gunmetal. Aplica-se uma mascara com fita de 1mm a simular a quadrícula, um trabalho entediante, após a pintura, com um resultado satisfatório e gratificante – afinal o pretendido para este projecto.

A aplicação dos excelentes decalques dá mais realismo ao modelo. Efectua-se também algum envelhecimento/sujidade com óleos, recorrendo constantemente às fotografias de referência, de forma a não me “deixar levar” pela veia artística e conseguir efectuar essa sujidade de forma realista. Algum trabalho com a fotogravação e fica terminado o navio, falta a inserção no seu elemento natural.

Recorremos novamente às imagens de referência e fica por decidir colocar o navio a fazer provas de mar, a chegar ou no cais. Uma das imagens com o LCS-2 a chegar a “Naval Air Station Key West, Mole Pier” foi a escolhida.

Tentei reproduzir o cais e suas estruturas, a água e sedimentos agitados pelas turbinas a jacto e o ambiente de espectativa de receber um navio novo no porto. Cais e estruturas foram feitos de raiz em plástico Evergreen, veículo e bote na água vindos da caixa de sobressalentes, água feita com papel de aguarela, pintado com tintas acrílicas e envernizado.

Foi um projecto rápido, até à data o meu mais rápido (3 semanas!), com novos desafios e apuramento de técnicas e que surtiu o efeito proposto: deu-me ânimo para voltar à carga.

Materiais usados:

Plástico Evergreen (várias espessuras e perfis); tintas de esmalte da White Ensign Models (Modern USNavy Haze Gray, Modern USNavy Flight Deck Gray, Modern Navy Deck Gray) e da Humbrol Aluminium (Met 56) e Gunmetal (sem número); Óleos Paynes Gray e Raw Humber; Fotogravação extra da Gold Medal Models: Modern US Navy Destroyers; Semi-rígido RHIB em resina da Battlefleet Models.

Referências:

http://www.navy.mil/swf/index.asp – Website US Navy
http://en.wikipedia.org/wiki/USS_Independence_(LCS-2) – Artigo wikipedia sobre LCS-2 (boas fotografias)
http://commons.wikimedia.org/wiki/Main_Page – Repositório de fotos (efectuar pesquisa LCS 2)
Nota: Para os interessados, além deste modelo à escala 1/700, que para alguns pode ser considerado “muito pequeno”, sairá brevemente outro, à escala 1/350, editado pelas marcas Trumpeter e Bronco Models.

 

Modelista Naval amador, co-fundador da Associação de Modelismo de Almada em 1996 e membro do International Plastic Modellers Society-UK desde 2006. Iniciou a sua colaboração com a Revista de Marinha em 2009.